Retinopatia Diabética

  O que é a retinopatia diabética?

A retinopatia diabética é uma manifestação oftalmológica de diabetes mellitus, e uma das principais causas de perda grave de visão a nível mundial.

Quais as causas da retinopatia diabética?

O aumento dos niveis de açucar no sangue (glicémia) provocam alterações nos pequenos vasos sanguíneos da retina, no interior do olho. Estes vasos alterados deixam sair liquido e sangue para a retina.

Quais são os sintomas?

Nesta doença não há habitualmente alterações da visão e portanto pode evoluir para formas bastante avançadas sem provocar qualquer sintoma. A visão surge alterada quando estas complicações atinguem a mácula, zona da retina responsável pela visão central. Pode provocar visão turva ou desfocada, sensação de moscas volantes e perda súbita da visão.

Quais os factores de risco?

A frequência da retinopatia depende dos anos de duração da diabetes. Após 20 anos de evolução mais de 90% dos diabéticos tipo 1 e mais de 60% dos diabéticos tipo 2 sofrem de retinopatia diabética. O mau controlo metabólico (glicémia e pressão arterial) constitui também um factor de risco para o aparecimento da retinopatia.

Como acontece?

Existem dois tipos de retinopatia diabética, a não proliferativa, que é o estadio inicial e menos grave, e a proliferativa que corresponde a doença mais avançada e mais grave. A estes diferentes tipos de retinopatia pode também estar associada a maculopatia que provoca frequentemente importantes alterações da visão.

 

 

Como se diagnostica, e como se trata?

Através da observação periódica do fundo do olho após dilatação (oftalmoscopia).

O melhor tratamento consiste em prevenir o desenvolvimento da retinopatia controlando os niveis de glicose, tensão arterial e lipidos.

É fundamental o exame oftalmológico periódico, que na diabetes do tipo 1 será efectuado após a puberdade se o aparecimento da diabetes foi antes desta, e 5 anos após o diagnóstico se o aparecimento foi posterior.

Nos diabéticos do tipo 2 logo após o diagnóstico. Na gravidez a vigilância deve fazer-se trimestralmente.

A detecção precoce da retinopatia diabética constitui a melhor protecção contra a perda visual.

Uma vez detectada a retinoapatia diabética, o seu tratamento pode passar por várias modalidades, como a fotocoagulação LASER, cirurgias ou injecções intra-oculares.

 

ref. (31) (32) (33)